venha seguir esse espaço! clik aqui!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Porta e caminho - Mateus 7

"Porta e caminho" - Mateus 7

 
 
 
 Mateus 7 : 13-14.

13 - “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

14 - E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”.

Mateus 7:13-14.

 

 Olá! Paz e fé!  Quero continuar ao que iniciamos no primeiro texto, sobre “Não entendo o desamor!” Bem, antes de qualquer coisa quero enfatizar a beleza e a realidade do texto da Sagrada escritura sobre o estreito e apertado caminho. Isso é de uma prática e formidável compreensão para todos que almejam o caminho do sucesso. Note bem, eu disse – Caminho do Sucesso! Essa frase esta em péssimo uso nos dias atuais, frente ao que o Evangelho propõe. Dizer, sucesso segundo a Palavra de Deus, não é associado com a frenética busca em que as pessoas se submetem em “ter”, em comprar, adquirir e, nessa busca vai-se perdendo a própria alma. Um adendo... Não estou dizendo que, é ruim, diabólico e ou, maligno o fato de consumir. O problema em questão é o “consumismo”! Não é o fato de poder adquirir as coisas e sim, a simples queda de deixar as coisas nos possuírem e serem donas de nossas vontades e por assim dizer, nos escravizando. Voltando ao nosso sucesso... A Palavra de Deus nos dá a garantia do sucesso de, estarmos na presença de Deus e de sua bênção, pelo fato de sermos obedientes ao que a Bíblia manda! Não digo que é uma opção de escolha em obedecer, para sermos abençoados. Se você e eu escolhermos outro caminho... Um caminho de facilidades, de atalhos para chegarmos aos objetivos de nossas vidas. O Encontro com Deus e suas proporções de sucesso é isso – caminho de obediência, santidade e renúncia. Isso é o sucesso em Deus, em Cristo. Isso é o caminho estreito e apertado o caminho.  Ao passo que, entendemos isso, permita-me dizer sobre o fator do texto anterior de, “Não entendo o desamor”.  Quando formos consumidos pela graça em estar na direção de Deus e querer o caminho estreito... E no relacionamento onde há desamor, uma coisa me questão deve sempre ser – “Qual é a pré-disposição de ambas as partes para o respeito e renúncia para que, o relacionamento, seja de fato – SADIO?” Isso deve ser a nossa ótica quando a palavra de Deus nos ensina a refletir, como estão indo os nossos relacionamentos.  Quero aqui deixar uma observação simples, porém, não simplória – A observação dos princípios garante a bênção do sucesso em Deus! No que, Ele afirma sua disposição eterna aos fiéis no relacionamento e, isso quando alguém se arrepende de alguma fidelidade, Ele predispõe o recomeço da aliança para o sucesso esperado. Por que as escrituras afirmam que, “Ainda que sejamos infiéis, Ele é fiel, não pode negar a si mesmo!” Claro está que, as consequências do erro serão alcançadas pelo fato do erro, pois, Deus não nos garante fugir das consequências, mas, garante que, ainda que, sejamos infiéis, sua graça e misericórdia estarão nos rebuscando.

Houve uma parte de um casal, nesses dias que, me perguntou o porquê, de seu sofrimento uma vez que de sua parte, esta teria sido fiel? O que eu disse acima, responde o por quê! Que na verdade, se aplica mais, a um – “Para quê!” Onde Deus esta conosco ainda que... Bem, quando fizermos nossas escolhas atentemos se as partes, como acima afirmo, até quando estamos de fato e de verdade nos comprometendo com a participação da felicidade alheia e, entendemos que, “Ninguém fere a sua própria carne!”  Como o apóstolo Paulo nos afirma. Então, volto a afirmar, voltemos a perceber, entender e aplicar esse princípio de cumplicidade ao relacionamento. Pois, quando estamos envolvida com a caminhada estreita e apertada é por que, entendemos que, isso é de uma forma maravilhosa de aliança que, dispomos com alguém. Quando essa pessoa me questionou sobre a infidelidade da outra parte, o que entendo e digo é que – Quando nos afirmamos e queremos um relacionar com a outra parte, será que, colocamos de forma direta e comprometida o que de fato é uma, ALIANÇA? E aliança não é algo que, se quebra por qualquer motivo, pois é como se machucássemos a nossa carne. Afirmo isso, por que, quando as pessoas estão motivadas por suas emoções, dizem, participam e declaram coisas que, não se aplica a sua fidelidade de participar sim, da felicidade e do encontro de seu cônjuge ou, mesmo, candidato (a) para tal. O princípio não muda, por que, quando for uma só carne... Já haverá neles a mesma fidelidade. A boa notícia é que, se alguma parte é infiel, saibamos de uma coisa – “Deus tem o melhor para os fiéis, sempre!”  Conheço, acredito que, devamos sempre estender o perdão, a reconciliação”.  Se alguém errou, perdoe! Se voltar, receba. Isso se ainda houve possibilidades de recriar o espaço de onde viveram em um jardim de cumplicidade, verdade e encontro com sinceridade de alma e caráter. Não é justo perder tudo o que se vive por causa de um vacilo, de um erro e ou, coisa parecida. Seja como for, cada um saberá de si, o quanto estará predisposto para reconciliar-se. Mas saibamos de uma coisa, esse caminho também é estreito e apertado. Sempre será o que Deus requer de cada um de nós que, “Aquilo que quiseste que os homens vos façam, façais vós a eles!” Isso é o Evangelho com cruz, com perdão e reencontro e, receba o outro como Deus nos perdoou com braços abertos e sempre a simples forma de dizer – Eu acredito que, Deus muda, crie a  recria caráter! Se Ele nos alcançou, isso também fará ao próximo, ao cônjuge ao amor de nossa vida, pois o verdadeiro amor, lança fora todo o medo. Então, se escolher alguém, escolha segundo uma aliança firme em cumplicidade, afeto e responsabilidade frente ao que, Deus diz de cada uma das partes e o quanto a outra parte é importante, é uma vida, é uma alma a considerar e respeitar. Segundo, se alguém já no plano e no caminho errar, entenda que o perdão é o melhor caminho. Mas ainda creio eu, que abençoando Deus, estaremos falando mais e mais a cada dia aqui, no “caminhos do encontro”, onde eu aguardo você, sua participação e  comentário. Você pode me mandar por e-mail: poetaczar@gmail.com e falar comigo e responderei pela graça de Deus. Tudo bem? (risos) Eu sou o Julio Cezar, servo de Deus, conservo de meus irmãos em Cristo Jesus. Quanto a títulos não nos preocupemos com isso, pois, quero que de fato, A verdade e Cristo seja o centro. Muito Obrigado.

Sem mais,

Carpe diem.

Julio Cezar, vulgo, Czar D’alma.

Paz e fé!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário